14% dos pedidos de empréstimo em 2020 foram para abrir um novo negócio, segundo Simplic

Empréstimo emergencial

De acordo com dados da fintech de crédito pessoal Simplic, 14% dos pedidos de empréstimo realizados em 2020 foram para abrir um novo negócio. Pensando naqueles que abriram ou querem abrir seu próprio empreendimento, a Simplic separou cinco dicas para manter um controle financeiro empresarial e o negócio sustentável em 2021.

Saiba mais

Segundo João Figueira, Head de Operações da Simplic, dominar o financeiro da sua própria empresa é fundamental para tomar melhores decisões, evitar endividamentos, equilibrar despesas e aumentar a possibilidade de lucro. “Abrir um novo negócio foi o terceiro maior motivo de pedidos de empréstimo no ano passado. No entanto, para gerir o próprio empreendimento, é fundamental ter um controle financeiro que não só o mantenha sustentável, mas que o permita crescer e se desenvolver”, explica.

Confira dicas do especialista para não entrar em vermelho ao longo do ano e seguir empreendendo com sucesso:

Avalie a situação financeira da sua empresa

Assim como é necessário avaliar a nossa situação financeira pessoal quando vamos organizar as contas, pagar as dívidas e fazer um planejamento financeiro, também precisamos fazer o mesmo com a nossa empresa. É importante entender como está a vida financeira da sua empresa hoje, se você está conseguindo arcar com todos os custos, qual a sua margem de lucro e se há uma reserva, por exemplo.

Acompanhe o fluxo de caixa

De acordo com dados da empresa de organização e inteligência financeira Granatum, somente 44% dos empresários fazem o acompanhamento de suas receitas e despesas de forma regular. Controlar o fluxo de caixa nada mais é do que entender os movimentos financeiros da sua empresa, quanto está entrando, saindo e sendo direcionado para cada área ou despesa. A partir do domínio do fluxo de caixa é possível identificar possíveis problemas, fazer projeções e traçar estratégias que potencializam seu lucro. Neste controle, inclua também o acompanhamento das notas fiscais.

Uber começa a oferecer celulares pré-pagos para motoristas e entregadores

Faça um registro de todas as suas operações financeiras

Assim como a planilha de gastos é importante para a pessoa física, ela também é para a jurídica. Mais do que acompanhar o fluxo de caixa, é preciso registrá-lo juntamente com as atividades financeiras da empresa. Desde uma transferência entre contas bancárias até um adiantamento para um colaborador ou uma compra extra. Na hora de fazer o balanço do mês ou ano, esses registros serão fundamentais para você entender suas finanças, onde gastou mais e onde pode economizar. Também é possível fazer uma análise de qual foi o lucro dos últimos meses e se há possibilidade de guardar dinheiro para uma reserva ou investimento.

Separe os gastos

Os dados da Granatum mostram que somente 23% dos empresários separam as finanças pessoais das empresariais. Mais do que organizar os gastos, é necessário separá-los e esse pode ser um desafio para pequenos empreendedores. Evite utilizar o dinheiro da empresa para custos pessoais, mesmo que você atue sozinho, por exemplo. Essa separação é importante para entender a saúde financeira da sua empresa e o quanto ela está sendo lucrativa como negócio.

Gestão digital

Não é novidade que a tecnologia está cada dia mais presente em qualquer negócio e não seria diferente na gestão financeira. Você pode e deve utilizar ferramentas digitais que facilitem o seu controle no dia a dia. Se há um volume muito grande no fluxo de caixa e nas despesas, é possível substituir as planilhas manuais por algum software de gestão financeira ou aplicativos de gestão financeira para empresas. Busque por ferramentas online, que podem ser pagas ou gratuitas, que te ajudem a desburocratizar processos e deixá-los mais ágeis.