Banco Central reduz taxa Selic para 5,5%, a menor da história

Taxa Selic
(Foto: Reprodução)

O Banco Central, por meio do Comitê de Política Monetária (Copom), decidiu nesta quarta-feira (18) reduzir a Selic, taxa básica dos juros da economia, de 6% ao ano para 5,5% ao ano.


A redução já era esperada pelo mercado financeiro e é o menor índice desde o início do regime de metas da inflação, que teve início em 1999. O número também é o menor registrado na história do Banco Central, que começou em 1986.

Publicidade

Saiba mais

Governo quer reduzir subsídios ao Minha Casa Minha Vida


Em 2013, por exemplo, a taxa teve uma ligeira alta, chegando a alcançar os 9%. Já em 2016, a Selic chegou aos 14% e, desde então, só vem decaindo. O ano de 2018 foi o que mais manteve a taxa sem muitas mudanças, ficando em 6,5%. O mercado analisa que este número deve se manter para 2020.

O recuo da Selic acontece após recente alta do petróleo, ocasionada por instabilidades na Arábia Saudita, que começou no último sábado (14). Com isso, o preço dos combustíveis deve aumentar nos próximos meses, mas abaixo da meta central de inflação para o ano, de acordo com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

O Copom explica que os indicadores das atividades econômica divulgados na última reunião do dia 31 de julho “sugerem retomada do processo de recuperação da economia brasileira” e que “cenário do Copom supõe que essa retomada ocorrerá em ritmo gradual”.

“O Copom avalia que o processo de reformas e ajustes necessários na economia brasileira tem avançado, mas enfatiza que perseverar nesse processo é essencial para a queda da taxa de juros estrutural e para a recuperação sustentável da economia”, diz a nota oficial.



Convite Pag Bank

Sem consulta ao SPC e Serasa, Deixe o seu e-mail.