Bancos precisarão revisitar despesas e gerir risco em meio a pandemia, segundo KPMG

Bancos

Os bancos terão grandes desafios para calcular e conter despesas e minimizar riscos em meio a pandemia do coronavírus. Isso é o que mostra uma pesquisa da KPMG, rede global de firmas independentes que presta serviços profissionais em mais de 154 países.

Saiba mais

Rappi: Empresa triplica demanda mesmo com crise do coronavírus

Ministério da Economia deve antecipar crédito para empresas parceiras

Banco Next alcança 2,3 milhões de clientes no último mês

Pesquisa mostra que 600 mil micro e pequenas empresas fecharam devido ao coronavírus

Flexibilização pode auxiliar negócios, mas impactos na economia serão sentidos a longo prazo

A pesquisa mostra quais serão as tendências do sistema bancário em meio a pandemia e pós-corona e quais serão os desafios para as empresas evitarem ao máximo os prejuízos em meio à crise financeira.

“O setor bancário sempre foi fundamental para a economia e tem demonstrado, ao longo dos anos, grande capacidade de adaptação e inovação frente aos diversos desafios que lhe são impostos como crises, novas concorrências, avanços tecnológicos, mudança no perfil dos clientes e certamente não será diferente agora. Estamos convictos que, nesse cenário, o setor bancário tem um papel relevante no processo de normalização e retomada econômica apoiando os diversos setores da economia com seus serviços e produtos”, explica Rodrigo Lia, sócio da KPMG.

Confira os detalhes da pesquisa:

Desafios do setor bancário:

– Gerir o risco de crédito e o risco de liquidez, minimizando impactos.

– Revisitar despesas e gerar previsão atualizada com perspectivas COVID.

– Ajustar modelos de negócio para se manter viável (entidades de nicho / médias).

– Entender como compactar a estrutura e construir um plano de implementação.

– Migração do relacionamento para digital, incluindo experiência e comunicação.

– Gestão de segurança cibernética e monitoramento de fraudes em ambiente digital.

– Modelo operacional em modo remoto.

– Avaliação do plano de continuidade de negócios (fornecedores críticos).

Tendências para o setor bancário:

– Migração de clientes e relacionamento para canais digitais.

– Ajustes de processo eliminando interações físicas.

– Alteração da oferta para viabilizar sobrevivência de negócios médios e de nicho.

– Desenho e implementação de novos modelos operacionais digitais.

– Aquisições ou parcerias com outras instituições (capitalização grandes bancos).

Cartão Kontaazul

Convite Konta Azul

Sem consulta ao SPC e Serasa, Deixe o seu e-mail.