Bovespa despenca 11% e ações da Petrobras tem queda de quase 25%

Bolsa de valores

Na manhã desta segunda-feira (9), a Ibovespa já abriu em queda de 10%, chegando a 11% no período da tarde, além do grande impacto nas ações da Petrobras, de acordo com o economista e head de renda variável da Messem Investimentos, William Teixeira. O impacto na empresa brasileira se agrava principalmente após a “guerra do petróleo” entre Rússia e Arábia Saudita.

Saiba mais

Startup oferece linha de crédito para incentivar o empreendedorismo feminino

Contratação de mulheres cresce 69% no mercado financeiro

Banco Original lança com PJ e entra na concorrência com as fintechs

“Essa crise do petróleo pode agravar a recessão global. A Petrobras desde setembro de 2018, não chegava nesse patamar em relação ao preço, com queda próxima de 25%. As ações, que na última semana, estavam cotadas em R$ 24,13, hoje, no pior momento da manhã já chegaram a R$ 17”, destacou o economista.

Segundo Teixeira, o governo deverá ser mais agressivo em relação ao corte de juros. “O cenário na Bolsa de Valores reflete o medo, pois temos muitos investidores novatos. Sempre que ocorre algum evento mais forte, o pessoal acaba fugindo do que não conhece”, informou.

A queda no preço do petróleo ocorreu após a Arábia Saudita e a Rússia não chegarem a um consenso em relação a produção, já que os russos decidiram não reduzir a produção de petróleo e aumentar os valores, enquanto os árabes afirmaram que cortariam os preços em mais de 10%, além de aumentar a produção a partir do próximo mês.