Bradesco deve solicitar R$ 12 bilhões ao Banco Central para liquidez

Bradesco

O Bradesco deve levantar com o Banco Central um valor entre R$ 8 bilhões e R$ 12 bilhões para novos recursos do banco, como noticiou o site Época Negócios nessa quarta-feira (15).

Saiba mais

Justiça suspende obrigatoriedade de CPF regular no auxílio de R$ 600

Uber faz viagens gratuitas apoiando o enfrentamento à pandemia do COVID-19

FGTS: PT vai ao Supremo Tribunal para liberar saque do FGTS por causa do coronavírus

Brasileiro gasta mais de R$ 1600 em apps de transporte, segundo pesquisa

Mercado online e delivery se tornam opções em meio a crise econômica

Bradesco prorroga parcelas em até 60 dias e abre formulário para crédito imobiliário

De acordo com a publicação, o vice-presidente de tesouraria do banco, Cassiano Scarpelli, disse que a instituição deve usar o dinheiro para um novo programa de liquidez para bancos em abril. Para ter acesso a esses recursos, os bancos vendem ao BC títulos garantidos por carteira de crédito.

“De forma geral, a liquidez dos bancos está boa, mas não sabemos onde essa crise vai parar”, disse Scarpelli. “Por isso vamos testar o instrumento.”

Neste ano o Conselho Monetário Nacional (CMN) permitiu que os bancos emitissem até R$ 650 bilhões de novos títulos, a fim de prover a liquidez dos bancos para que eles façam novos reembolsos de crédito para empresas e indivíduos.

O patrimônio líquido do Bradesco era de R$ 134 bilhões no fim de 2019.

Bradesco e Ágora

O banco também divulgou, por meio dos analistas do BTG Pactual, que sua plataforma Ágora Investimentos cresceu 15% sua base de clientes e 30% a qualidade de transações realizadas, apesar da crise financeira causada pelo coronavírus.

De acordo com o Bradesco, os investimentos com a Ágora tem sido um sucesso, principalmente a parceira com a Agência Estado. A recomendação do BTG em relação ao banco do banco é de compra, com preço-alvo em 12 meses de R$ 28.

Cartão Kontaazul

Convite Konta Azul

Sem consulta ao SPC e Serasa, Deixe o seu e-mail.