Caixa e Banco do Brasil concedem 100% de crédito destinado ao Pronampe

Pronampe

A Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil informaram nessa quinta-feira (9) que disponibilizaram 100% do crédito para o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe). O programa foi anunciado no dia 18 de maio.

Saiba mais

IRB Brasil RE doa R$ 1 milhão à Fiocruz para pesquisa contra Covid-19

Confira o calendário de pagamento do auxílio emergencial da Caixa

Banco Central vai estender financiamento da folha para grandes empresas

Solicitar Cartão de Crédito Flamengo: Serviços, Taxas e Vantagens

PRONAMPE – Governo envia comunicado para facilitar crédito para as empresas

O Programa foi lançado pelo governo de Jair Bolsonaro para apoiar as empresas de micro e pequeno porte, utilizado principalmente durante a pandemia do novo coronavírus.

Os dois emitiram notas oficiais sobre a concessão de crédito. Confira o que disse a Caixa:

Durante a pandemia do novo Coronavírus, a Caixa já destinou mais de R$ 5 bilhões nas linhas de crédito do Programa de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe) e do Fundo de Aval para as Micro e Pequenas Empresas (Fampe). Esse último, em parceria com o Sebrae.

Nesta quinta-feira (9), às 12h, o Pronampe bateu o marco de R$ 3,18 bilhões de reais em créditos contratados – esgotando todo o limite que havia sido liberado para operar pela linha de crédito. Com isso, a Caixa recebeu do Ministério da Economia um acréscimo de limite, que passou a ser de R$ 4,24 bilhões.

Confira a nota oficial do Banco do Brasil:

O Banco do Brasil (BB) emprestou R$ 3,7 bilhões para 60 mil operações de crédito com recursos do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe). O limite orçamentário foi atingido nesta quarta, 8, às 15h.

O empréstimo foi contraído por 94% do público contatado pelo BB para aderir ao programa que atendeu prioritariamente os microempresários, ou seja, clientes com faturamento anual de até R$ 360 mil, tendo como referência o ano de 2019. As liberações ocorreram em todo o país conforme demanda, disponibilidade de recursos e análise de crédito.

Dentre os principais atrativos do BB estão a contratação simplificada da operação e a isenção de tarifa de abertura de crédito e de seguro prestamista, aquele atrelado a empréstimos.

Com o resultado recorde, o BB atinge o limite de empréstimos em recursos do Tesouro Nacional no Fundo Garantidor de Operações (FGO) em menos de dez dias do início das contratações. O BB começou a operar a linha na quarta-feira, 1, e, logo no primeiro dia, liberou recursos para 1.500 operações, no valor total de R$ 77 milhões.