Caixa sofre tentativa de invasão de hackers e sistema de benefícios sai do ar

Caixa sofre tentativa de invasão a sistemas de benefícios do trabalhador

A Caixa Econômica Federal confirmou nesta segunda-feira (19) que sofreu uma tentativa de invasão de hackers em seus sistemas de benefícios sociais do trabalhador. A tentativa teria acontecido na última quarta-feira (14), quando o banco precisou desligar a área de seu site relacionada as consultas de dados relacionados ao FGTS, PIS-Pasep, Bolsa-família e outras informações de saldo, consulta e benefícios ao cidadão.

FGTS poderá render quase R$ 172 até final de agosto

Governo anuncia mudanças no sistema de crédito imobiliário

As informações foram publicadas pelo Estadão Broadcast, que recebeu uma nota oficial da Caixa informando sobre o ocorrido, mas deixando claro que nenhum usuário foi afetado, pois os dados não foram acessados. O sistema só voltou ao normal nesta segunda-feira, mas o site apresentada grande lentidão.

“Na noite de 14 de agosto de 2019, tentativa de acesso indevido ao sistema corporativo que possui informações cadastrais de cidadãos” e que tomou as medidas necessárias para “impedir a concretização de possíveis fraudes e garantir a segurança dos dados dos cidadãos”, informou a nota oficial do banco.

A Caixa também informou que utiliza “melhores práticas” e ferramentas para a segurança cibernética do seu site e que realiza constante prevenção de eventuais ocorrências de fraudes. O banco também informou que realiza o monitoramento das operações e dos acessos aos sistemas e informações dos seus clientes e dos cidadãos brasileiras que utilizam seus serviços.

A tentativa de invasão dos hackers acontece perto do prazo de liberação do pagamento do PIS aos trabalhadores registrados e da liberação autorizada pelo governo Bolsonaro de até R$ 500 do FGTS.

Liberação de saque

Para a liberação do PIS/Pasep, o trabalhador precisa estar cadastrado no sistema há pelo menos cinco anos, ter recebido remuneração mensal média de até dois salários mínimos durante o ano-base, ter exercido atividade remunerada durante pelo menos 30 dias no seu ano-base, para ser analisada a apuração, e ter seus dados informados pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

No caso do FGTS, o governo anunciou, para dia 13 de setembro, a liberação de R$ 42 bilhões do benefício de contas ativas e inativas. O saque poderá ser feito em R$ 500 do valor registrado no benefícios.

A Caixa ressalta que os usuários devem manter seus cadastros atualizados, lembrar o número do Cartão Cidadão/NIS e a senha pessoal, que é intransferível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cartão Kontaazul

Convite Konta Azul

Sem consulta ao SPC e Serasa, Deixe o seu e-mail.