Caixa vai alterar calendário para saque da 2ª parcela do auxílio emergencial

Aplicativo Caixa auxilio emergencial

A Caixa Econômica Federal informou na última semana que vai alterar o calendário para o saque da segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600. A ideia é evitar filas e aglomeração, como aconteceu na semana em diversas agências pelo país.

Saiba mais

Senadores cobram do Planalto sanção da ampliação do auxílio emergencial

Conjunta ou separada: qual declaração de Imposto de Renda o casal deve escolher?

Banco Original oferece 10% a mais na Restituição do Imposto de Renda a clientes

Saque FGTS: Novo Calendário Pagamento FGTS

Auxílio emergencial: Caixa explica principais dúvidas sobre benefício

Governo assina lei para antecipação do 13º dos aposentados

De acordo com o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, o calendário será discutido com o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, para ser apresentado ao presidente Jair Bolsonaro antes de ser publicado. A ideia é evitar sobreposição entre o pagamento do Bolsa Família e do auxílio.

“Não há condição de misturar pagamento do Bolsa Família com o das contas digitais. Vamos minimizar filas no segundo pagamento do auxílio emergencial”, afirmou Guimarães. “Estamos fazendo o maior pagamento do Brasil e talvez do mundo neste momento. Cinquenta milhões de brasileiros receberam recursos nos últimos 20 dias”.

A busca pelo saque do auxílio tem causado filas nas agências da Caixa, o que é proibido perante a quarentena instalada no país. Em reportagem publicada pelo jornal O Estado de S.Paulo, os beneficiários chegaram a dormir na porta das agências para serem os primeiros da fila.

“Sabemos que houve aglomeração grande nesta semana, estamos agindo para resolver. Não há possibilidade de pagar 50 milhões de pessoas em três semanas sem fila, não vou prometer”, comentou Guimarães.

Auxílio não sacado voltará para o governo

O dinheiro do auxílio não sacado em até 90 dias após a liberação será devolvido ao Tesouro Nacional, de acordo com o governo. No entanto, a lei permite que o dinheiro seja retirado após o dinheiro retornar ao Tesouro. O valor é garantido como um bem e não pode ser negado para o contribuinte.

Este valor segue o procedimento semelhante da Previdência Social, que retorna ao governo se não for retirado. Quem cadastrou uma conta bancária não terá esse problema, já que neste caso, o governo entende que o dinheiro já foi sacado.

A Poupança Social Digital da Caixa foi criada para auxiliar quem não possui conta bancária, mas tem direito ao auxílio emergencial de R$ 600. Ela permite até três transferências mensais para qualquer banco, sem a cobrança de taxas para a movimentação.

Para quem possui conta bancária, o dinheiro será automaticamente transferido assim que for liberado. Quem não optou por essa opção, deve fazer a transferência o mais rápido possível. Já quem optou pelo saque em espécie, deve ficar de olho no calendário emitido pelo banco, que obedece o critério do mês aniversário. As liberações começaram no dia 27 de abril e seguirão até 5 de maio.

Cartão Kontaazul

Convite Konta Azul

Sem consulta ao SPC e Serasa, Deixe o seu e-mail.