Como calcular um financiamento? Tudo que precisa saber

calcular um financiamento

Antes de solicitar um financiamento em qualquer banco ou instituição financeira é importante que você fique informado de como calcular um financiamento, para que não acabe caindo em alguma armadilha financeira. identificar Como são calculados os juros de um financiamento é de suma importância para quem está planejando adquirir esse serviço de crédito para realizar a aquisição de algum bem ou serviço.

Veja também:

Como funciona empréstimo com garantia do FGTS

Como calcular portabilidade de empréstimo consignado

Como saber se meu consignado foi averbado?

A solicitação dessa forma de crédito envolve a cobrança de algumas taxas no processo de operação, o que compõe o valor final total referente a quantia que será paga pelo solicitante de financiamento. Quando você entende como calcular um financiamento fica bem mais fácil de realizar o planejamento financeiro,  para fazer a quitação da dívida sem que haja prejuízo no seu orçamento financeiro. 

Neste artigo vamos demonstrar algumas maneiras que existem para fazer o cálculo da taxa de juros referente ao financiamento, bem como dar algumas orientações para que você possa descobrir exatamente quanto irá pagar no final do seu financiamento. Fique de olho nas informações e aprenda como calcular um financiamento , onde pode estar consultando o valor total de juros , os tipos de sistema de amortização e como conseguir juros menores. 

Você sabe como calcular um financiamento? Veja a fórmula de cálculo

Geralmente quando alguém deseja calcular um financiamento ela costumam levar em consideração apenas a diferença do preço do pagamento à vista e a  prazo, e logo depois realizam a divisão desse número pelo quantitativo de parcelas. Esse pode parecer um cálculo bem simples, mas nem sempre ele vai indicar o resultado correto. Vamos dar um exemplo:

Se você está planejando comprar um carro por R$ 90.000,00 à vista, porém a loja também oferece a opção de compra do veículo em 24 parcelas de R$4.200,00. O pensamento nessa situação seria:

  • 24 X R$4.200 = R$108.000 
  • 108.000 – 90.000 = 18.000 reais, ou seja 20% mais caro que o valor de à vista 
  • 20% / 24 meses = 0,83% 

Vendo este cálculo podemos dizer que a taxa de juros do financiamento do carro seria de 0,83% a.m. Agora, se você deseja saber quais os valores das prestações as taxas e a quantidade de parcelas que estarão no seu financiamento com o valor fixo é importante aplicar a fórmula: 

  • Valor financiado = [{1 – (1+ taxa de juros) – prazo}/ juros] x valor da prestação
  • 1080000= [{1 – (1+ taxa de juros) – 24}/ juros] x 4200
  • Sendo assim, a taxa de juros correta da operação seria de 1,51% ao mês e não de 0,83% ao mês.

Mesmo sendo muito importante saber como calcular um financiamento não precisa se preocupar com esta fórmula, pois hoje existem diversas maneiras de você encontrar o resultado final de formas menos complexas. O Banco Central por exemplo já desenvolveu a calculadora do cidadão que fica disponível no portal oficial e também em aplicativo, onde você pode realizar a simulação do seu financiamento de forma online.

Está pronto para fazer o seu financiamento!

Porque é necessário conhecer como calcular um financiamento? 

Saber Como calcular um financiamento é de suma importância para que você não acabe aderindo a um financiamento coberto de letrinhas miúdas. ao procurar um financiamento em algum banco ou instituição financeira Fique atento às taxas referentes avaliação de crédito, abertura de cadastro, seguro, dentre outras. 

O maior problema relacionado a estas taxas é que em algumas vezes elas não são informadas, e o prestador do financiamento informa apenas o valor da taxa de juros de financiamento, de maneira que o crédito venha parecer ser mais atrativo. O chamado CET (custo efetivo total) representa o curso de todo financiamento, com a inclusão de todas as taxas e tarifas que serão pagas pelo cliente. 

Onde ocorre a consulta do valor total do juros de um financiamento? 

Para que você não acabe aderindo a um financiamento onde o custo efetivo total encontra-se mascarado, o Banco Central desenvolveu uma Norma que obriga as instituições financeiras a divulgarem de fato o CET de forma destacada em todos os novos contratos. Toda a composição dessa norma pode ser observada na resolução número 3517.  Ao solicitar um financiamento com alguma instituição financeira peça para que esclareça todas as informações referente as taxas embutidas e ao custo efetivo total do financiamento, para quê dessa forma você consiga ver o tamanho real da dívida que está contraindo.

A fórmula para encontrar o Custo Efetivo Total:

Como calcular um financiamento de veículo ou imobiliário? 

As as fórmulas contempladas ao longo desse artigo podem estar sendo utilizada para diversas finalidades, como calcular um financiamento de veículos ou imobiliário. Independente do tipo de financiamento que você está solicitando a importante que fique atento a todos os acréscimos, tributo, tarifas e custos relacionados a criação do contrato dentre outras despesas que estão dentro da sua operação. Antes diz colherá um financiamento ponha todas as contas no papel, e peça todas as informações a instituição financeira onde irá realizar o financiamento.

Qual a composição das parcelas de um financiamento imobiliário?

Dentro da parcela de um financiamento você acaba pagando juros, amortização da dívida, custos operacionais e taxas referentes ao seguro. A chamada amortização da dívida refere-se a parcela que irá devolver o recurso que foi tomado de empréstimo a instituição financeira. Dessa forma, quanto maior for o valor, menor será o saldo devedor.

É importante ressaltar que cada instituição elabora suas próprias taxas, e que os valores são influenciados por diversos fatores. Os custos operacionais estão relacionados a cobrir os gastos administrativos e serviço de manutenção prestada.

Sistemas de amortização

Caso você ainda não saiba, a amortização refere-se a diminuição do saldo devedor de um empréstimo através do pagamento de parcelas periódicas. Dentre os tipos de sistema de amortização podemos mencionar o sistema de amortização constante (SAC), a tabela Price e o sistema de amortização crescente (SACRE).

Como consigo juros mais baixos no meu financiamento?

Caso você esteja procurando fazer um financiamento, seja ele imobiliário ou de veículos é importante que você busque sempre as melhores condições de pagamento.  Você pode conseguir juros mais baixos no financiamento se possuir um histórico no mercado como bom pagador, ser correntista do banco hoje dos são financeira a qual está solicitando financiamento, além de fazer uma pesquisa robusta quanto as instituições que estão oferecendo financiamento que você deseja. 

Veja também:

Como funciona empréstimo com carro como garantia

Como funciona o refinanciamento de veículos de veículo Itaú?

Como funciona empréstimo com garantia de imóvel Caixa