Como limpar seu nome sujo em 10 passos

Contas final do ano

Estar em pendência com as contas se tornou uma coisa comum, o famoso nome sujo.O incomum é encontrar aqueles que mantém seus nomes limpos. Pode parecer estranho, mas a maioria das pessoas já se acostumaram com tal fato. Mas o SPC e o Serasa não se acostumam!

Muitos cidadãos consumidores possuem grandes dívidas e tem a necessidade de sair do piso vermelho. Se assim como eles, você também se vê na mesma situação, confira a seguir os 10 passos que vão te ajudar a sair de todas essas dívidas, mas antes entenda alguns pontos.

Por que é importante ter meu nome limpo?

A importância de não estar com nome sujo no SPC e Serasa diz respeito a muitas coisas. Se você entrar em uma loja querendo realizar a compra de um sofá, por exemplo, esse pedido pode ser negado. Pelo simples fato desses dois órgãos realizarem trabalhos de proteção de crédito para empresas.

Eles não são maus com você, apenas negam o que a empresa não tolera. E se existe uma coisa que a maioria das empresas sérias não gostam, é vender para pessoas que não arcam direito com suas contas. O pensamento deles é o seguinte: “se essa pessoa não pode pagar suas contas, ela também não poderá pagar esse sofá.” Mesmo que você tenha a condição de paga-lo!

A compra de um carro, a compra de qualquer coisa pode ser negada a você. Agora imagine, você está em um momento de emergência e precisa comprar um produto muito caro. Você tem todo o dinheiro? Se tiver, ok, você comprará facilmente. Mas se não possui, pode ser que não consiga!

Por isso é muito importante manter seu nome livre nas consultas ao SPC e Serasa. Para não perder grandes oportunidades de compra e até mesmo grandes emergências.

Como eliminar o nome sujo com a ajuda do Serasa?

Ter uma boa dinâmica no momento de eliminar suas dívidas, são ótimos passos. Mas você sabia que pode ser ajudado através do Serasa? Eles possuem um portal para o consumidor consultar suas pendências e de forma totalmente gratuita.

Você só precisará de seu CPF para realizar a ação e estar em contato com o que deve ser acertado; veja os passos simples:

• Faça o acesso ao site do Serasa limpa nome, insira o número de seu CPF e em seguida “consultar”;
• Na próxima página irá aparecer suas dívidas e as melhores opções de pagamento para você;
• Siga os passos para uma boa negociação no Serasa;
• Para finalizar, você pode gerar seu boleto.

Viu? É bem simples ter um plano de negociação que caiba no bolso!

Como ajustar as pendências com a ajuda do SPC?

Também com muita funcionalidade, o SPC possui uma forma de consultar as pendências em seu site. Então, se você está devendo para algum ramo comercial, consulte através do site do SPC.

No caso do SPC, a negociação de sua dívida será diretamente com o local em que está devendo. Vá até o estabelecimento e crie sua negociação. Lembre-se que após a efetuação do pagamento de sua primeira parcela, o seu nome deve ser imediatamente retirado do SPC em até 5 dias úteis.

Existem muitos consumidores que passam por situações péssimas como, após quitar suas dívidas, receber uma cobrança com o mesmo valor como se não tivesse feito seu pagamento. Em casos como este, o consumidor deve ir diretamente no Procon.

Por isso, é sempre bom possuir seus comprovantes em mãos! E normalmente, as empresas que esperam o pagamento, ajudam muito no momento de negociar as contas. Não perca a chance de se livrar do nome sujo no SPC.
10 passos para se organizar e limpar seu nome sujo

Nestes 10 passos, vamos começar desde o mais básico até o mais complexo. Espero que você consiga nos acompanhar, mas garantimos que será muito fácil. O importante mesmo agora, é que você limpe a sua situação.

Passo 1: Faça suas anotações integrais

Isso mesmo, anote todas as suas dívidas. O ato de criar anotações, é importante para conseguir ter o controle de suas contas a pagar. Então, lembre-se de realizar as anotações de todos os seus gastos. Desta forma, você entenderá exatamente para onde seu dinheiro está caminhando.
Uma outra visão, é a de não ficar perdido em todas as suas dívidas ou pagamentos que você precisa realizar. Se você possui muitas dívidas, você precisa tirar um tempo para resolver isso. Pare, respire e separe todas elas. Para o pagamento de dívidas, é necessário saber quanto você precisa pagar no total, quanto de extra você possui, e ainda, pagar suas contas básicas.
Se você não saber o valor que precisa pagar, negociações irão falhar. Após realizar esse primeiro passo, faça a conferência do valor total de todas as dívidas, seus juros e o custo efetivo total (CET).

Passo 2: Faça a organização do orçamento

Organização sempre será uma boa chave para o fim ou até mesmo o começo das dívidas. Uma ação ideal para que você consiga sair de suas dívidas é fazer toda a organização de seu dinheiro. Existem muitas formas de criar uma boa organização, seja através de aplicativos, excel e até mesmo de forma manual em um caderninho.
O que interessa mesmo, são as suas anotações sobre todo o orçamento que você possui ao mês e quais são todos os seus gastos. Seja um salário comum, sua aposentadoria, algum bônus recebido, etc. Detalhe bem esses gastos e corte de sua lista aquelas dívidas supérfluas.

Passo 3: Peça apoio a sua família

Se você é um pai ou mãe de família, converse com todos. Seus filhos, seu cônjuge e quem mais estiver presente em sua casa. Explique a situação e que vocês não podem mais gastar tanto, apenas por um tempo. É ideal envolver toda a família neste processo, para que todos entendam bem.
O interessante neste passo, é que no fim das contas, sabendo de toda a situação; todos podem arrumar novas maneiras de subir dinheiro para arcar com as dívidas. Um trabalho no fim de semana, extras ou até mesmo venda de itens, ajuda muito bem!

Passo 4: Evite gastar dinheiro com qualquer coisa

Estar com dívidas e se manter gastando dinheiro com qualquer coisa de forma compulsiva, é mal. Evitar esse hábito seria um bom jogo para conseguir quitar todas as suas dívidas. Se você tem o costume de viajar em todo feriado, pare um pouco com esse gasto. Se gosta de comer em restaurantes todo fim de semana, evite.
Mas acalme-se, é apenas por um período e depois, você se sentirá tão leve de não dever nada mais a ninguém que ir ao restaurante ou viajar serão programas ainda mais prazerosos para você e sua família. Economias em casa também ajudam você, como:

• Apagar as luzes ao sair dos cômodos;
• Usar o chuveiro no modo “Verão” em períodos de calor;
• Juntar todas as roupas para lavar juntas;
• Fazer refeições para o dia e noite, evita gastar muito gás.

São coisas pequenas, mas se você colocar em prática, tudo começa a diminuir no seu bolso. Você não acha que vale a pena tentar?

Passo 5: Coloque metas ideais para seu orçamento

Ter a consciência de saber com o que queremos gastar e o que é preciso ser gasto, a dificuldade de se perder é menor. Gastos compulsivos são o que fazem as dívidas aparecerem. Se você precisa de algo, junte o máximo de dinheiro para isso, se não, todo o dinheiro. Assim você pode comprar a vista e até mesmo ganhar descontos.
Faça suas pesquisas, existem os mesmos produtos em diversas lojas, por exemplo, veja qual está mais próximo d seu orçamento. Isso evitará muitos problemas.

Passo 6: Faça a negociação de dívidas com os credores

É uma ótima saída, e você paga o valor aos poucos. Negociar com uma agência de crédito é muito bom, mas procure por uma que vale a pena para você e que esteja dentro dos conformes de uma credora de confiança.
Mostre para essa empresa que seu desejo é pagar suas dívidas, isso ajudará você no momento de realizar sai renegociação. Mas uma dica devemos lhe oferecer: antes de pedir a proposta deles você pode colocar a sua proposta na mesa, isso inclui explicar sua situação atual de vida. Essa ação pode ajudar a diminuir o valor integral e ajudar na melhoria das parcelas a serem pagas.

A priorização das dívidas maiores é importante, pois estas podem estar acumulando certas taxas de juros. Então, foque nessas dívidas primeiramente para não criar uma grandiosa bola de neve.

Passo 7: Diminua a quantidade de cartões de crédito em sua carteira

Eles são muito bons, pois nos permite realizar compras para pagar depois. Mas como vai seu vínculo com seus cartões de pagamento de crédito? Faça uma análise de quantos cartões você possui e quais são seus limites. Faça também, uma anotação de quanto mais ou menos você tem despejado em um só cartão e depois faça com os outros.
Evite possuir muitos cartões de bancos e lojas. Ainda mais se a quantidade deles for considerável, a explicação para suas dívidas podem estar aí. É muito fácil perder o controle do que se deve pagar por ter muitos cartões de crédito.

Apenas 2 cartões de crédito são ideais para uma pessoa fazer o controle, agora imagina uma pessoa com 6 cartões? É um pouco complicado para controlar, não é? As funções destes dois cartões ideais são: um deles você usará para as coisas em seus dias e o outro, você deixa para as emergências, pois elas sempre aparecem.

Passo 8: Portabilidade de seus créditos

Você sabia que tem a possibilidade de realizar a transferência de suas dívidas para outras instituições financeiras que possuem taxas de juros ainda menores? Normalmente, os pagamentos ficam mais em conta para quem deve.
É claro, existe a possibilidade, mas, a empresa que você poderia tentar pode te negar esse serviço mesmo que seja a antiga instituição financeira que precise aceitar essa troca. Se não for uma ideia legal para a nova instituição, eles possuem o direito de negar a sua proposta.

Para realizar a troca de credora, você precisa conversar com a sua credora atual e pedir a solicitação de todos os valores de dívidas que você possui. Isso inclui, valor completo da dívida, CETT e seus juros.

Passo 9: Possua um fundo emergencial

Parece que o nosso país faz de propósito. Cada vez mais o salário sobre 5 reais e o valor das nossas necessidades básicas aumentam duas vezes mais, assim fica complicado quando se tem uma emergência para resolver. O caminho certeiro, acaba sendo as dívidas.
A questão é: se você tem dívidas para pagar, como você irá guardar dinheiro para emergências? Aos poucos, é a resposta. Por isso é importante cortar certos gastos, para que além de conseguir quitar suas dívidas você possa ter um dinheiro para a resolução de problemas maiores.

Passo 10: Auto avalie

A nossa última dica para sair dessas dívidas, é refletir bem para não entrar em outros. Recapitule o que aconteceu em seu ano para que você entrasse nesse buraco que fica cada vez mais profundo. Pode parecer besteira, mas fazer essa análise ajudará você a repensar melhor quando precisar tratar suas emergências. Será que é mesmo uma grande emergência?

O futuro pede um momento tranquilo, e sem dívidas! Mas assim como muitas pessoas, a importância do pagamento dessas dívidas não as atrapalha. Bom, isso é o que elas imaginam.

Conclusão

O que você está esperando? Comece agora mesmo a colocar essas dicas em ação, e veja as suas contas irem embora. Assim, você tem a liberdade de comprar o que quiser e quando quiser, claro, de forma consciente. Lembre-se sempre disso. Questione-se sempre se é necessário gastar dinheiro antes de realizar uma compra.
Você verá que as coisas ficarão muito mais fáceis quando você começar a mudar seus hábitos compulsivos. Além disso, com a ajuda de negociação das empresas e também através do Serasa e SPC, as chances de quitar as dívidas são ainda maiores e mais fáceis.

Lista Negra dos Bancos, seu CPF faz parte?

Cartão Kontaazul

Convite Konta Azul

Sem consulta ao SPC e Serasa, Deixe o seu e-mail.