Consórcio é alternativa para quem quer atingir objetivos

Consórcio Mapfre

A chegada do final do ano é sempre um momento de reflexão do que deu certo e do que pode ser melhorado no ano seguinte. Nessa época é comum as pessoas traçarem metas e objetivos, como a conquista de um imóvel, um automóvel, uma viagem, uma festa, uma cirurgia estética ou uma reforma, isso para citar apenas alguns exemplos. Como os valores desses bens e serviços são consideráveis, raramente o brasileiro compra à vista e o parcelamento financiamento, na maior parte das vezes, é a saída encontrada.

Saiba mais

Salário mínimo sobe para R$ 1.039 em 2020

Aposentados podem resgatar dinheiro do PIS em 2020

O consórcio é uma modalidade que cresce anualmente. Até setembro deste ano, o sistema superou 2,1 milhões de novas cotas vendidas e os negócios aproximam-se dos 100 bilhões de reais, de acordo com a ABAC (Associação Brasileira de Administradoras de Consórcio. Ainda de acordo com a entidade, os créditos concedidos aos contemplados, de janeiro a setembro de 2019, somaram R$ 31 bilhões e o acumulado de contemplações chegou a 909 mil, quase um milhão.

O sistema é muito conhecido como uma ótima ferramenta de poupança, visto que os boletos mensais, apesar de não serem considerados uma dívida, representam um compromisso e aumentam muito as chances de efetivamente guardar aquela quantia mensalmente. Ele fortalece a disciplina financeira evitando os gastos por impulso. Muitos brasileiros iniciam o hábito de poupar dinheiro através de uma cota de consórcio.

O que poucos sabem é que o consórcio é uma excelente ferramenta de compra. Muitas são as dúvidas que permeiam a palavra contemplação, e a maior delas é acreditar que elas acontecem somente pelo sorteio. Na verdade, apenas uma pequena parte das pessoas que aderem ao consórcio serão contempladas pelo sorteio. A grande maioria oferta lances que, se forem vencedores, dão ao consorciado o direito de utilizar o crédito e concretizar o objetivo inicial. O lance geralmente representa o valor que seria utilizado como entrada em um financiamento. Ele funciona como uma antecipação de parcelas e todo o valor ofertado será abatido do saldo devedor.

Outro fator importante é que muitas administradoras oferecem cotas de reposição em grupos de consórcio já formados anos atrás. Isso significa que, nestes grupos, muitos dos consorciados que tinham pressa na liberação do crédito já ofertaram lances e foram contemplados. Sendo assim, os percentuais de lance podem chegar a valores bem acessíveis, até mesmo para quem não conseguiu fazer uma reserva suficiente para dar entrada em um financiamento. Essas vagas podem fazer toda a diferença para quem quer ser contemplado sem esperar pelo sorteio. Para quem tem como objetivo comprar um imóvel, por exemplo, existe a opção de usar o FGTS na oferta de lance.

Mas, afinal, o que torna o consórcio uma boa alternativa para conquistar um objetivo?

  • Compra parcelada sem cobrança de juros. O consorciado paga uma taxa administrativa para a administradora de consórcios que, por sua vez, fará a gestão de toda a operação e atendimento até a quitação do mesmo. Representa um percentual fixo que é diluído no prazo da cota;
  • Planejamento. Nunca essa palavra esteve tanto em evidência. O consórcio oferece prazos e planos flexíveis, que permite ao consorciado se planejar sem impactar drasticamente o orçamento familiar;
  • Oferece atualizações anuais do crédito. Quem decide contratar um consórcio para aguardar o sorteio vai receber o crédito atualizado;
  • Tem rentabilidade na cota contemplada. Se o consorciado que for contemplado por lance ou sorteio não quiser fazer uso imediato do crédito, ele terá rendimento mensal sobre o valor total do crédito;
  • Dá poder de barganha no momento da compra. Encarado como uma forma de compra à vista, afinal o dinheiro fica liberado para pagamento direto ao fornecedor/vendedor. Isso garante um bom desconto e o consorciado pode usufruir de todas as vantagens na hora da negociação.

Agora, fique atento a algumas dicas antes de contratar um consórcio: existem muitas opções no mercado, analise os percentuais de taxas cobradas, porque elas podem variar bastante de uma administradora para outra. Algumas cobram também taxa de adesão, seguro de vida obrigatório e Fundo de reserva (percentual sobre o crédito usado para cobrir eventuais despesas com inadimplência). E, se você procura contemplação, segue a dica de ouro: peça para ver os percentuais de lances ofertados nas cotas contempladas nos últimos meses. Verifique se está dentro do seu planejamento. Mas, lembre-se, ainda que você precise de um pouco mais de tempo para ter os valores ideias para ofertar o seu lance, vale a pena se planejar e contar com o consórcio como uma boa alternativa de crédito.

Por último, verifique seu orçamento e busque uma parcela que encaixa no seu bolso. Afinal, ninguém quer desistir de conquistar os objetivos no meio do caminho.

* Lorelay Lopes, Head de Operações de Negócio do UP Consórcios