Dicas para escolher um bom investimento

Assessor Investimento

Para quem quer começar a investir, logo de cara pode não ser um assunto tão simples, mas é possível usar de alguns métodos para auxiliar na escolha mais assertiva para obter os melhores resultados.

Saiba mais

A começar pelo Critério 1 – Retorno de Investimento, que normalmente é o aspecto que as pessoas mais prestam atenção quando pensam em investir, afinal, todos querem que seu dinheiro seja valorizado. “O ideal, na verdade, é montar uma carteira diversificada com ativos de renda fixa e renda variável (ações, fundos imobiliários, moedas estrangeiras). Assim, a combinação das suas aplicações oferecerá um retorno mais consistente no futuro”, explica Luciano Tavares, CEO e fundador da gestora de investimentos digital Magnetis .

No Critério 2 – Risco do investimento – considera-se a possibilidade de ter retorno menor que o esperado, sendo nulo ou negativo. O especialista em investimentos destaca que os principais pontos a serem avaliados nesse caso são:

• Risco de Mercado – um dos mais comuns e ocorre diante da possibilidade de oscilações nos preços de um investimento, por conta das condições do mercado. Diversos eventos diferentes podem desencadear esse risco;

• Risco de Crédito – Trata-se da possibilidade de a empresa que emitiu o investimento não pagar a rentabilidade prometida. Esse tipo de risco é assumido nos investimentos em dívidas (títulos bancários e do Tesouro Direto, por exemplo). Os recursos são emprestados à instituição pela pessoa que investe. Em troca, ela recebe o dinheiro de volta, mais os juros, no prazo combinado.

Por fim, no Critério 3 – Liquidez do Investimento – ele é considerado o menos observado dentre todos, mas não menos importante. É medido pela facilidade com que um ativo pode ser transformado em dinheiro. “Um imóvel, por exemplo, demora mais tempo para ser vendido do que um carro. Da mesma forma, existem investimentos que podem levar mais tempo para ser transformados em dinheiro”, reforça Luciano.

Saque do FGTS 2021: Liberado mais de R$2 mil para cada trabalhador

Com base nas dicas listadas, é possível ver também que investir não é somente para quem tem muito dinheiro. “Com a ajuda dos profissionais adequados, você pode encontrar os melhores investimentos para o seu perfil, como é o caso da Magnetis”, destaca Tavares.

“Quando criei a Magnetis, em 2015, meu objetivo era justamente democratizar o acesso aos investimentos, de forma segura, considerando sempre o perfil de cada um para um investimento sustentável, então nossos algoritmos têm essa inteligência de entender seu momento de vida, do quanto você pode investir e de onde pretende chegar”.