Em uma semana, Sicoob atinge o teto do Pronampe com pedidos de cooperados

sicoob

De segunda (13) a sábado (18), o Sicoob recebeu R$ 1,3 bilhão em pedidos de empréstimos por meio do Pronampe (Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte). O valor representa o teto da oferta do Sistema permitida pelo Fundo Garantidor de Operações (FGO) nesta 1ª fase do programa, já considerando o limite adicional obtido pelo Sicoob.

Saiba mais

Serasa anuncia oportunidade de desconto para quitação de dívidas

Cielo fecha acordo para realizar pagamentos pelo WhatsApp

Bradesco disponibiliza linha de crédito para pagamento de salários

Governo vai criar programa de renda mínima após a pandemia, diz Guedes

Sicoob lança cartão sem anuidade com duas bandeiras

Segundo o diretor Comercial e de Canais do Centro Cooperativo Sicoob, Francisco Reposse Júnior, o Sistema requererá um valor substancial também na segunda fase do Programa, tão logo a elevação do limite global do FGO for aprovada pelo Governo, e assim poder atender a todos os cooperados que necessitam da linha de crédito neste momento.

De acordo com o superintendente de Negócios e Desenvolvimento do Sicoob, Luciano Ribeiro, a linha, que tem prazo de 36 meses, sendo 8 (oito) de carência, e juros à taxa Selic acrescida de 1,25% ao ano, é muito benéfica para micro e pequenos empresários de todo o País. “A taxa de juros é baixíssima e o prazo de reembolso é bastante confortável”, explica.

O Pronampe foi criado para que pequenos negócios possam contar com capital de giro durante a pandemia. Antes do programa, o Sicoob já se destacava como um incentivador deste público na crise: proporcionalmente à procura, o Sistema foi o segundo player financeiro nacional em que os empresários mais conseguiram crédito durante a pandemia, de acordo com a quinta edição da pesquisa “O impacto da pandemia do coronavírus nos pequenos negócios”, pesquisa liderada pelo Sebrae.

Para Francisco Reposse, tanto o Pronampe quanto as demais linhas de crédito oferecidas pelo Sistema, com taxas justas, estão em linha com o propósito de promover a justiça financeira no País por meio do cooperativismo.

Podem acessar o Pronampe empresas com Receita Bruta Anual de até R$ 4,8 milhões/ano, conforme informado pela Receita Federal do Brasil. O programa conta com a garantia do Fundo Garantidor de Operações (FGO), que cobre até 85% de eventuais inadimplências, e os cooperados interessados podem requerer os recursos por telefone, site, aplicativo ou presencialmente na cooperativa da qual forem associados.