Empreender é uma questão de acreditar em oportunidades

Oportunidades
(Foto: Reprodução)

Por Michel Glezer * – Montar um negócio pode ser uma questão de sobrevivência ou oportunidades. Há quem veja em trabalhar para si como a realização de um sonho, outros como sendo a única forma de garantir fonte de renda, ou simplesmente uma outra maneira de rentabilizar uma oportunidade.


Saiba mais

Ameaças digitais: três maneiras de neutralizar os ataques mais comuns

A verdade é que não é todo mundo que pode largar o emprego e se dedicar, de primeira, 100% a um negócio novo. Muitos começam a empreender como fonte de renda secundária, iniciando uma nova carreira em paralelo com um emprego formal, e, em alguns casos, isso acaba virando, de fato, uma profissão e seu capital principal.


A área de eventos é um exemplo disso, na qual boa parte dos organizadores investe sem ser, de fato, especialista, fazendo pequenas festas, festivais e/ou workshops, numa temática que gosta e conhece bem. Afinal, é um mercado com baixa barreira de entrada. Mas fazer, não quer dizer que vai ser bem-sucedido. Seja para 10, 100 ou 10 mil pessoas, o cuidado e o profissionalismo em encarar um desafio dentro deste setor devem ser elevados e, na hora do “mão na massa”, o desafio pode ser facilitado com a utilização de ferramentas tecnológicas para organizar, promover e divulgar seu evento da melhor forma possível. Outro caminho é conciliar sua expertise com a de parceiros e consultores, que minimizam erros na empreitada.

Para quem deseja encarar a estrada do empreendedorismo, a produção de eventos é uma maneira de iniciar o desafio com baixo investimento, no qual precisa, basicamente, do conhecimento e escolha de fornecedores que darão suporte para um caminho mais tranquilo rumo ao sucesso – desde criar uma página, distribuição, marketing, patrocínio, precificação, gestão e vendas.

O produto ou serviço, desde que bem feito e ofertado, pode tomar forma por si só. Como exemplo disso, podemos mencionar o atual CEO do evento Product Camp, que trabalhava em gestão de produtos em uma startup, até que resolveu reunir colegas de trabalho para um brainstorm e, hoje, comanda um grande evento anual, para mais de 1000 pessoas do setor.

O principal desafio dentro do segmento é, sem dúvida, atrair o público. Afinal, evento vazio é um mau negócio. Então, o principal esforço deve ser em alcançar o público certo e fazer com que ele vá ao evento, seja por meio de parceiros que ajudam no apoio do marketing com um planejamento impecável, ou por outras ferramentas que ajudam a atingir aquele nicho, ofertando uma experiência simples, fácil e agradável, como são as festas da Carvalheira, por exemplo.

Quem tem vontade de fazer e know-how no conteúdo que será apresentado, larga com vantagem perante o mercado!

* Michel Glezer é formado em engenharia de produção, com passagens por grandes startups como Dafiti, Rocket Internet, Easy Taxi e, atualmente, é Country Manager da Eventbrite América Latina.



Cartão Kontaazul

Convite Konta Azul

Sem consulta ao SPC e Serasa, Deixe o seu e-mail.