Equivalência patrimonial: Conheça os seus principais objetivos e aprenda a calcular

Equivalência patrimonial é um processo de estimativa contábil diante da participação em outras empresas. Trata-se da conta feita por um investidor para compreender seu percentual de direito diante dos lucros da empresa a qual ele investe.

Veja também:

Contabilidade de custos: Veja o que é e como funciona

Veja como funciona e como calcular Capital de Terceiros

Como funciona um Fundo de investimento?

Perfil de Investidor: Faça o Teste e Descubra Seu

Resumindo, é a análise dos investimentos de uma sociedade em outra. De acordo com que a sociedade realiza as suas atividades, seu capital vai sofrendo mudanças.

O processo de avaliação é reconhecido como Método de Equivalência Patrimonial (MEP). A estimativa da proporção pode ser realizada através do Patrimônio Líquido da empresa investida.

Aprenda a calcular Equivalência patrimonial:

O cálculo do investimento realizado em equivalência patrimonial leva em conta o valor de entrada e o Patrimônio Líquido da sociedade a qual é investida. De combinação com as mudanças do Patrimônio Líquido, o valor apontado na conta de investimentos da empresa investidora deve diminuir ou aumentar. Dessa forma a proporção investida se mantém.

Ágio e deságio:

  • O que diferencia é contabilizada como ágio no investimento quando o custo de aquisição é elevado ao valor do patrimônio líquido;
  • O que diferencia é contabilizada como deságio no investimento quando o custo de aquisição é inferior ao valor do patrimônio líquido;

As vantagens do Equivalência Patrimonial para as empresas e seus sócios é significativa. Primeiro, se for receita há a soma com as outras e assim bancará parte do resultado. Ou seja, há a chances de acrescentar o lucro a ser disponibilizado aos sócios.

Veja alguns exemplos de cálculos:

Uma empresa “X” contrai 50% da empresa “Y” que tem Patrimônio Líquido de R$ 800 mil. O compra foi negociado proporcionalmente em R$ 400 mil.

Ao terminar o ano o investimento “Y” alcançou um lucro de R$ 47.000,00 e dissemina 35% do seu lucro em dividendos, sendo que parte deste vai para a empresa “X”.

As mudanças do Patrimônio Líquido da empresa “Y” conjetura nos resultados da empresa “X”, mudando os valores difundidos na conta Investimentos proporcionalmente à sua participação. Conheça a fórmula para fazer os cálculos:

Empresa Y

O Resultado é R$ 47.000,00. O Lucro distribuído é 47.000,00 x 35%, equivalente a R$ 16.450,00. Por fim, a Variação do PL é 800.000,00 + 47.000,00 – 16.450,00, equivalente a R$ 830.550,00.

Empresa X

O Débito em Investimentos é R$ 47.000,00 x 50%, equivalente a R% 23.500,00. O Crédito em Investimentos é 16.450,00 x 50%, totalizando R$ 8.225,00. Já a Variação em Investimentos é igual a: 400.000,00 + 23.500,00 – 8.225,00, totalizando R$ 415.275,00.

Para finalizar, a contrapartida patrimonial precisar ser mantida de ajuste com a porcentagem de participação na empresa controlada:

  • EP: 415.275,00 ÷ 830.550,00 = 0,5 ou 50%