Golpe tenta roubar valores do saque emergencial do FGTS; Caixa rebate

Como ver saldo do FGTS

Um novo golpe criado por hackers tentar roubar informações e valores do saque emergencial do Fundo de Garantia de Tempo de Serviço (FGTS). As informações foram publicadas pelo site Olhar Digital.

Saiba mais

Cerca de 565 mil pessoas foram excluídas no Auxílio Emergencial em maio, aponta TCU

O que houve com o ‘sumiço’ do dinheiro do Auxílio em contas do Nubank e PicPay?

Caixa anuncia pacote de medidas para o crédito imobiliário

Fintech acelera na pandemia e ultrapassa número de 100 mil contas

Como conseguir um empréstimo rápido e seguro em até 24h

Trabalhador demitido durante pandemia poderá manter plano de saúde por 1 ano

Golpe do FGTS por falha em sistema

A reportagem mostra que, ao ter o FGTS roubado, é constatado uma falha no sistema de autenticação da Caixa Econômica Federal. Com isso, os hackers conseguem roubar o valor do beneficiário.

Essa falha também expõe os dados dos contribuintes e qualquer criminoso pode criar uma conta para receber o valor. Os hackers conseguem desviar o dinheiro por meio de depósito via boleto bancário.

Sistema

O dinheiro do saque emergencial do FGTS está disponível em uma conta digital criada pela Caixa e que pode ser acessada pelo aplicativo Caixa Tem. Quem realizou o cadastro para receber o valor tem de aguardar o calendário para utilizá-lo, em primeiro momento, para pagamento de contas e boletos. Posteriormente, o valor estará disponível para saque e transferência.

Quem não quiser receber o valor antecipado tem que entrar em contato com a Caixa, pedindo a suspensão do valor emergencial.

O que diz a Caixa?

O site Konta Azul entrou em contato com a Caixa Econômica Federal por meio de sua assessoria de imprensa. Confira:

A Caixa informa que atua de forma conjunta com os órgãos de segurança pública para mitigar riscos de fraudes e garantir nível adequado de segurança no pagamento do Auxílio Emergencial e demais benefícios sociais. Em ações preventivas de monitoramento, são realizados bloqueios de contas para a devida verificação de informações relativas aos beneficiários. Sempre que detectada suspeita de crime, a Polícia Federal é acionada e recebe todas as informações para as investigações e intervenções necessárias.

No caso da ativação das contas Poupança Social Digital, no aplicativo Caixa Tem, uma solução integrada de autenticação digital verifica a integridade dos dados fornecidos pelo cliente e do dispositivo utilizado no momento do cadastro. As rotinas monitoram comportamentos comuns praticados por fraudadores e golpistas em suas contas e geram alertas e bloqueios, de forma a inibir as ações dos criminosos. Adicionalmente, outras camadas de segurança foram incluídas, como a realização de perguntas, vinculando de forma forte o cliente ao telefone fornecido e mitigando assim o risco de um fraudador se passar por outra pessoa e receber o benefício.

Por fim, a Caixa reforça que nunca houve invasão à sua base de dados e garante que, ao utilizar os aplicativos oficiais da Caixa, as informações e transações dos clientes estarão seguras.