Golpes de emprego no WhatsApp crescem 174% em um ano

Saiba as principais dicas para você proteger seu WhatsApp de possíveis ataques

Os golpes envolvendo vagas de emprego divulgadas pelo WhatsApp cresceram 174%, de acordo com o Dfndr Lab, laboratório especializado em segurança digital da Psafe. Os golpes têm atingido milhões de brasileiros nos últimos anos.


Saiba mais

Inflação deve ser maior para fim de ano e Selic deve cair em 2020

Black Friday é ótima oportunidade para acumular e resgatar milhas


O estudo mostra que este aumento acontece no período de janeiro e outubro deste ano. O volume de registros sumiu de 861.962 para 2.368.296, com 10 novos links encontrados por mês relacionados a possíveis golpes relacionados a vagas de emprego. Os principais golpes aconteceram no WhatsApp.

Os golpes têm os seguintes objetivos: obter dados pessoais das vítimas e ganha acesso às suas credenciais em redes sociais. Com essas informações é possível, por exemplo, a realização de fraudes financeiras, como a solicitação de empréstimos em nome das vítimas, além de difundir o golpe para atingir o maior números de pessoas possíveis com publicações na timeline.

Com isso, os golpistas utilizam links muito parecidos com os endereços de empresas famosas, com a mudança de alguns caracteres. Com o acesso a essa página, a vítima é orientada a repassar o link para os contatos e, em seguida, pode ser induzo a informar dados de acesso a redes sociais ou informações pessoais, como nome e CPF.

Segundo a Dfndr Lab, este número pode aumentar com vários tipos de golpes aproveitando as festas de fim de ano, quando há um crescente aumento nas vagas de trabalho temporárias, criando mais oportunidades para o cibercrime.



Cartão Kontaazul

Convite Konta Azul

Sem consulta ao SPC e Serasa, Deixe o seu e-mail.