Governo deve reforçar Bolsa Família por conta a crise do coronavírus

Governo Paulo Guedes

O ministro da Economia, Paulo Guedes, anunciou no início desta semana que vai reforçar o Bolsa Família com investimento de R$ 1,3 bilhões para conter os prejuízos que poderão ser causados pela pandemia do coronavírus. O objetivo é incluir 1 milhão de pessoas no programa de transferência de renda este ano.

Saiba mais

Governo orienta para redução de salários e carga horária para conter economia

É possível o cancelamento de viagens por conta do coronavírus?

No entanto, na noite da última terça-feira (17), surgiu uma notícia que o governo iria liberar R$ 470 para que a população do Bolsa Família pudesse comprar produtos de limpeza e máscaras para prevenção da doença.

Em reportagem produzida pelo portal G1, foi esclarecido que está informação é falsa e só é válida a coletiva de imprensa dada por Guedes na segunda.

Este reforço no programa é parte das medidas que liberarão R$ 147 bilhões na economia, sendo que R$ 83,4 bilhões serão destinados para a população mais vulnerável à infecção pelo vírus.

O Ministério da Cidadania, responsável pelo benefício, também esclareceu que todas as mudanças e novos anúncios do governo serão comunicados diretamente em seus canais oficiais e pelo site.