Principais tendências no varejo nos próximos anos

tendências no varejo nos próximos anos

Assim como em todos os setores da economia, existem uma série de tendências no varejo que começam a se desenhar agora, levando em consideração as novidades do mercado atual.

Veja também:

Cartões de Crédito Mastercard

Como aumentar o limite do cartão Santander

Cartão de crédito Aadvantage Gold

Isso acontece não só com base nas novidades tecnológicas (também), mas também por causa da mudança de perfil do consumidor, hábitos e interesses dele.

Por isso, é importante para o negócio estar ligado nas tendências no varejo para poder se adaptar e manter sua empresa preparada para o que o mercado tem a oferecer.

E aí, quer acompanhar as principais tendências no varejo? Então siga a leitura abaixo!

Intensidade tecnológica é uma das tendências no varejo nos próximos anos

Pare por um segundo e olhe ao seu redor. Quantos elementos tecnológicos estão presentes? Agora faça uma retrospectiva mental e pense nas últimas experiências de compras que você teve. Quantas tecnologias foram envolvidas?

É possível que você tenha respondido que muitas. E, se for o caso, saiba que uma das tendências no varejo é que o cenário fique ainda muito mais tecnológico.

Para se ter uma ideia, 9 em cada 10 das compras no mercado atual começam com uma busca no Google. Depois disso, as pessoas assistem a vídeos no YouTube com milhões de informações sobre o produto.

Na loja, elas fazem o pagamento por um balcão de autoatendimento gerenciado por uma IA ou usando um cartão de crédito digital, que tem comunicação com o celular dele.

É fato que esse cenário ainda está se popularizando e uma minoria faz compras assim. No entanto, nos próximos anos, isso será a norma (e novas tecnologias vão surgir).

Colaboração é um elemento que terá muito destaque no futuro

Há muito tempo que se pensa no fato de que a colaboração entre empresas pode ser melhor do que a competição. Isso porque, cientificamente falando, a colaboração tende a gerar melhores resultados do que a competição.

Uma prova disso é aplicativos como o Rappi Supermercados. O app, sozinho, não vende nada. Ele precisa de todos os supermercados, farmácias e restaurantes para oferecer valor aos usuários.

No entanto, sem o app todas essas empresas ficam sem caminho para negociar com os clientes e sem estrutura física (entregadores) para dar vazão aos pedidos (além de ter acesso a um público muito menor).

As empresas atuam, portanto, de maneira colaborativa para conseguir os melhores resultados.

Em relação ao varejo, será comum ver mais estratégias colaborativas do tipo para que as empresas possam aumentar suas vendas.

Aluguel e revenda é uma tendência em crescimento

Atualmente, cerca de 33% do mercado de consumidores está altamente alarmado em relação às mudanças climáticas no meio ambiente. Tantos outros percentuais estão com preocupações moderadas sobre o assunto.

Isso mostra que há uma demanda enorme (e em crescimento) por meios de consumo que sejam mais ecológicos e ambientalmente amigáveis. 

Para o varejo, isso significa uma oportunidade de fazer crescer novos modelos de negócio focados em aluguel e revenda de produtos, de modo a diminuir o impacto ambiental e tornar as empresas mais sustentáveis.

Para os consumidores, essa é uma ótima maneira de reduzir sua pegada ambiental e fazer um bem a uma causa que é intensamente querida pelas pessoas.

Humanização será vital no varejo dos próximos anos

O mundo vive uma espécie de dualidade interessante. Uma tendência enorme no atendimento ao público é a Inteligência Artificial. Chatbots serão cada vez mais usados para gerar mais economia e eficiência nos atendimentos.

No entanto, a Humanização no trato com os clientes será cada vez mais importante também.

Na verdade, as duas ideias parecem contraditórias, mas elas trabalham juntas. Pesquisas mostram que o público prefere ser atendido por chatbots quando tem dúvidas simples ou precisam de informações fáceis de se obter.

Esse tipo de demanda corresponde ao grosso das necessidades de atendimento ao cliente e, de fato, a Inteligência Artificial dá conta disso facilmente.

No entanto, certas demandas são mais intensas e precisam do acolhimento de uma atendente humana. Não basta só ser uma pessoa, é preciso ter empatia e agir de maneira humanizada com o cliente.

As plataformas deverão ganhar peso muito maior em breve

Uma das grandes tendências no varejo será o uso de plataformas tecnológicas como elementos centrais na tomada de decisão das lojas.

Um exemplo dado é o Rappi, uma plataforma com milhões de usuários, gerando bilhões de dados mensalmente para orientar a tomada de decisões das pessoas.

Existem várias outras plataformas do tipo que serão cada vez mais indispensáveis para as empresas, Estamos falando de players como o Facebook, YouTube, Instagram e Google. 

No entanto, muitas outras ainda surgirão, especialmente com a popularização da Internet das Coisas, capaz de coletar dados em quantidades enormes no dia a dia.

Com isso, as empresas terão muito mais dados para poder tomar as suas decisões de negócio e alcançarão mais eficiência.

E aí, entendeu quais são as principais tendências no varejo? Agora é hora de começar a adaptar o seu negócio a elas para ter uma longa e saudável carreira no mercado.

Não esqueça de deixar um comentário abaixo com a sua opinião sobre qual será a principal tendência do setor no futuro!

Veja também:

Solicitar Cartão de Crédito Caixa

Solicitar Cartão de Crédito Itaú

Solicitar Cartão de Crédito Bradesco