Projeto perdoa quem recebeu indevidamente auxílio emergencial pago durante pandemia

Auxílio Emergencial Fraude

O Projeto de Lei 4702/20 concede anistia a quem recebeu indevidamente o auxílio emergencial pago pelo governo em decorrência da emergência de saúde pública do novo coronavírus. O auxílio de R$ 600 foi instituído pela Lei 13.982/20.

Saiba mais

Projeto prevê utilização de vale transporte para pagar aplicativos durante pandemia

Trabalhador terá que devolver auxílio emergencial caso tenha aumento de renda

Cerca de 565 mil pessoas foram excluídas no Auxílio Emergencial em maio, aponta TCU

Câmara conclui votação de MP que altera regras trabalhistas para evitar demissões na pandemia

Recursos de programas de crédito não utilizados podem ir para o Pronampe

Alerta: falsas ofertas de emprego podem roubar os seus dados bancários

“Diante de um contexto de pandemia que impôs o isolamento social e que, por isso, dificultou a verificação da veracidade de inúmeras informações que circulavam pelas redes sociais, além da falta de atendimento presencial nos órgãos públicos e nas instituições financeiras, muitas pessoas incorreram em condutas delituosas por equívoco”, afirma o autor da proposta, deputado Hildo Rocha (MDB-MA). Ele quer evitar que essas pessoas “sofram o constrangimento de uma persecução penal”.

Segundo o parlamentar, como os Poderes Públicos agiram com muita celeridade, “a aferição dos requisitos necessários para a concessão dessa renda a milhares de brasileiros em situação vulnerável  revelou-se uma tarefa extremamente complexa”. Por isso, afirma, algumas irregularidades ocorreram e várias pessoas receberam indevidamente o benefício, “não só por falhas da Administração Pública, mas também por fraudes de terceiros que se aproveitaram desse cenário”.

A proposta será analisada pela Câmara dos Deputados.