Queda da Selic auxilia empresas em período de pandemia, destaca especialista

Selic e Crédito

O anúncio da queda da taxa Selic, anunciado nessa quarta-feira (6), pode ajudar as empresas em relação aos impactos fiscais durante a pandemia do coronavírus. A taxa básica de juros caiu de 3,75% para 3% durante a reunião do Copom.

Saiba mais

BTG Pactual digital zera corretagem de mini-índice e minidólar

Banco RCI Brasil amplia taxa de seu CDB de liquidez diária para 104% do CDI em março

Banco do Brasil anuncia saída do diretor Alexandre Alves de Souza

Mercado online e delivery se tornam opções em meio a crise econômica

Itaú anuncia aumento de carência em até 180 dias para pequenas e médias empresas

Coronavírus: como a pandemia facilitará a liberação de crédito?

De acordo com José Marcos Szuster, CEO da MedLevensohn, distribuidora especializada em produtos para saúde e bem-estar, a mudança vai beneficiar as empresas que estão com as contas apertadas nesse período de quarentena.

“Os juros baixos, além de contribuírem para o estímulo aos setores da economia mais afetados pela pandemia do novo coronavírus, são importantes, neste momento, para reduzir o impacto fiscal dos gastos de contingência do setor público para o enfrentamento da pandemia”, disse.

A Selic vem decaindo no mercado desde 2018. Em 2019, a taxa chegou a 5,9% ao ano e nesta semana bateu a casa dos 3%.

“Muitos dos necessários e indispensáveis aportes financeiros dos governos da União, estados e municípios, tanto no âmbito do SUS, quando na compra de produtos médico-hospitalares e medidas de apoio a trabalhadores e empresas, representam aumento da dívida pública. Juros baixos, obviamente, reduzem os ônus do serviço dessa dívida, não só contribuindo para que mais recursos possam ser mobilizados, como para o reequilíbrio dos orçamentos no pós-pandemia”, pondera.

Com os juros baixos, as empresas poderão investir em novas tecnologias, além de desafogar as contas e manter o salário dos colaboradores em dia.

“Num momento em que têm fluxo de caixa comprometido pela crise gerada pela pandemia, é importante que as empresas contem com crédito a juros baixos para poder investir na segurança dos trabalhadores”, frisa José Marcos Szuster, concluindo: “Porém, é fundamental que a menor Selic da história do Brasil reflita-se nas taxas reais praticadas pelos bancos e que estes não dificultem a concessão dos empréstimos. Vivemos um momento em que todos têm de dar sua parcela de contribuição para que nosso país enfrente e vença a pandemia”, completa.

Cartão Kontaazul

Convite Konta Azul

Sem consulta ao SPC e Serasa, Deixe o seu e-mail.