Relatório aponta contração do PIB do Brasil em 3% para 2020

Banco Central

O Banco Central divulgou nesta segunda-feira (20) mais um balanço do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil no Boletim Focus. De acordo com o documento, a contração ou recessão do PIB aumentou de 1,96% para 2,96%, o que deve significar que o país deve fechar o ano em queda devido a crise econômica.

Saiba mais

Projeto de lei proíbe bancos de cobrar tarifa de serviço não utilizados pelo cliente

Bradesco e Banco do Brasil doam R$ 20 milhões para testes rápidos do coronavírus

Levantamento mostra que China fechou mais de 500 mil empresas por conta do coronavírus

Nubank reduz juros da fatura parcelada do cartão e abre vagas de emprego em meio a crise

Caixa anuncia R$ 7,5 bi em crédito para micro e pequenas empresas

Passagens aéreas podem ficar até 180% mais caras nas férias de julho

O dólar este ano deve passar de R$ 4,60 para R$ 4,80, enquanto o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) caiu de 2,52% para 2,23%.

Projeções 2021

Para o próximo ano, no entanto, o Focus aponta uma alta no PIB do Brasil de 3,10% e queda para R$ 4,50 da moeda norte-americana.

As projeções para a taxa Selic devem ser de nova queda, de 3,75% para 3% ainda no final de 2020. Para 2021, a taxa de chegar a 4,21% e em 2022 o percentual deve ser de 6%.

De acordo com o economista Álvaro Villa, o cenário mais próximo não é bom, mas deve mudar para o próximo ano.

“O cenário, em curto e em médio prazo é ruim. Temos o PIB potencial em queda, além da possibilidade de falência dos pequenos empresários. Devido à Covid-19, os únicos setores que ainda continuam com bom volume de vendas é o de alimentos e farmácia. Nestes, não se espera um aumento, mas não haverá queda”, destaca.

Cartão Kontaazul

Convite Konta Azul

Sem consulta ao SPC e Serasa, Deixe o seu e-mail.