Saiba como funciona o empréstimo com veículo em garantia

Empréstimo Veículo

Para quem busca empréstimo em bancos ou instituições financeiras, saiba que também é possível utilizar o seu veículo como garantia. Neste post vamos explicar essa modalidade e como realizá-la.

Saiba mais

Fintech oferece crédito para evitar inadimplência e escapar de juros

Como alcançar as metas para o próximo ano

Como funciona o empréstimo com carro em garantia?

Este tipo de modalidade também é conhecimento como refinanciamento de veículo. É quando a empresa ou banco toma o veículo como garantia, seja carro ou moto. Uma das vantagens desta modalidade é que quem está em busca do empréstimo, conhecido como tomado, pode realizá-lo com o nome sujo. No entanto, a pessoa passará por uma análise de crédito, podendo ter o empréstimo aprovado ou não.

O tomado mantém o pagamento das parcelas, que são negociadas diretamente com a instituição, e deve manter o pagamento em dia para não perder o empréstimo. Em caso de atraso, o banco pode tomar o veículo como garantia até o pagamento da dívida adquirida.

Qual o valor máximo que consigo solicitar no empréstimo com a garantia do carro?

O consumidor pode conseguir de 50% a 90% do valor do veículo. Este percentual depende da instituição financeira, além do ano de fabricação do bem. Quando mais novo o veículo, melhores taxas você pode conseguir.

Quais as etapas do processo de empréstimo com carro em garantia?

Primeiro o cliente solicitar o empréstimo diretamente com a empresa. A instituição vai mostras as propostas que mais interessam ao consumidor.

Em seguida, ao aceitar a proposta, o banco confirma alguns dados e segue para a análise de crédito, passo importante para a aprovação ao não do empréstimo.

Em seguida, há uma vistoria no carro, que será dito posteriormente neste post.

Por fim, a liberação do empréstimo com o dinheiro na conta.

Quais as taxas aplicadas com o carro de garantia?

As taxas variam de acordo com cada instituição. Na Creditas, por exemplo, a taxa é de 1,59% ao mês.

O carro tem que estar em meu nome?

É necessário que o carro esteja no nome do contratante para que o empréstimo possa ser realizado. Há também a questão de que o carro precisa estar quitado para o empréstimo. A maioria dos bancos não aceita o carro que ainda está sendo pago ou que está em outro financiamento.

A empresa tem que fazer vistoria do meu carro?

É necessária uma vistoria no carro para avaliar todas as condições, desde qualidade até o ano de fabricação. É com a vistoria que o empréstimo pode ser liberado.

Minha simulação de empréstimo foi aprovada, qual a próxima etapa?

A primeira etapa foi concluída. É neste ponto que entra a etapa da vistoria. A instituição vai combinar todas as etapas da vistoria para que todas as avaliações possam ser feitas.

Quais os próximos passos depois que vistoria foi feita?

A instituição vai analisar todas as questões envolvidas, documentos e análises para aprovar ou não o empréstimo.

O que estou autorizando ao assinar o documento ao fim da simulação?

Você autoriza que a empresa que você solicitou o empréstimo possa analisar o seu crédito. Com esta análise que o empréstimo poderá ser liberado.

O que compõe o valor que eu pago na minha parcela?

A parcela é composta de amortização e juros, que irão ser calculados por tabelas conhecidas como PRICE ou SAC, pelo seguro, tarifa mensal de gestão de crédito a correção monetária, com base no IPCA.

Posso trocar o carro da garantia do meu empréstimo por outro?

Não é possível fazer essa trocar. As taxas e condições foram feitas pela vistoria em determinado veículo, por isso não é possível fazer a troca. Caso queira, é necessário fazer uma nova simulação de empréstimo.

Posso vender ou transferir o veículo que deixei como garantia após receber o dinheiro do empréstimo?

Você só poderá fazer tal venda ou transferência depois de quitar o veículo.

O que fazer se meu carro for roubado, furtado ou bater?

Você deve quitar todas as parcelas do empréstimo. Isso é necessário para que seja feita toda a baixa do gravame. Caso você atualize o CRV (Certificado de Registro de Veículo), é necessário a quitação do empréstimo e a baixa de acontecer em até 5 dias úteis.

Caso isso não aconteça, a empresa recolhe os documentos “necessários para comprovar o sinistro ao órgão regulador de gravames (B3) e autorizar o cancelamento”, como informa a Creditas.

Por que preciso atualizar o CRV (DUT) com o gravame?

O veículo é colocado com garantia de uma transação financeira e é preciso estar alienado junto ao Detran. Esse registro, conhecido como gravame para que, ao final do contrato, a restrição seja retirada e o carro possa ser vendido ou transferido.

Ao fim do empréstimo, é dado baixo após a compensação da última parcela e o carro retorna totalmente ao dono.