Saiba como sacar o valor do PIS/Pasep em 2020

Pis/Pasep

O Governo Federal informou na última semana que cerca de R$ 21 bilhões não foram sacados das contas do PIS/Pasep desde que o saque foi liberado, em julho de 2019. O prazo está se encerrando e o quantia que não for sacada será transferida para o Fundo de Garantia de Tempo de Serviço (FGTS).

Saiba mais

Saiba se você tem dinheiro ao saque do FGTS em 2020

Banco BRB prorroga pagamento de crédito por três meses para clientes

O objetivo deste saque era fazer com que o dinheiro que está parado pudesse circular e movimentar a economia. Muitas pessoas deixaram de fazer o saque, e outra parte dos beneficiários já faleceram ou os herdeiros não foram resgatar o valor. Com isso, quem não sacar a quantia terá o dinheiro revertido para o FGTS.

Estes fundos de cotas são o resultado dos créditos depositados pelo empregador no PIS/Pasep entre 1971 e outubro de 1988. O valor médio das cotas é de R$ 1.400,00.

Com uma Medida Provisória lançada pelo governo, é possível sacar este valor, respeitando o calendário determinado para a retirada.

Como realizar o saque

PIS

O PIS é disponibilizado pela Caixa Econômica Federal para os empregados do serviço privado. O saque pode ser feito nos representantes Caixa Aqui, caixas eletrônicos da Caixa, com o uso do Cartão Cidadão e senha. Quem não possui o cartão, pode fazer o saque no balcão de atendimento das agências.

Quem ainda tiver dúvidas, pode acessar o site da Caixa e realizar perguntas específicas ou mesmo no aplicativo Caixa Trabalhador, disponível para Android e iOS.

Pasep

Os trabalhadores públicos fazem o saque no Banco do Brasil. Quem não possuir conta no BB, pode fazer a transferência (TED) sem custo no valor de até R$ 5 mil. Valores maiores o saque precisa ser feito pessoalmente nas agências do BB.

Para mais informações, é possível acessar o site do Banco do Brasil.