Taxa Selic deve chegar em 2,5% em junho, segundo Bradesco

Taxa Selic reduzida

As projeções para os próximos meses para a taxa básica de juros, a Selic, é de nova queda em junho. Esta é a perspectiva para os economistas da Bradesco Asset Management (Bram), que projetam a taxa de juros em 2,5% até o final do ano. Para 2021, a Selic deve subir para 5%, impulsionada por uma possível retomada da economia.

Saiba mais

Bovespa despenca 11% e ações da Petrobras tem queda de quase 25%

Empresas adotam plataformas de colaboração para aumentar integração entre funcionários

Bancos apresentam queda em lucros durante primeiro trimestre de 2020

Apesar da queda da Selic, consórcio continua mais econômico para casa própria

Banco Inter libera R$ 550 milhões em crédito para empreendedores

Nubank reduz juros da fatura parcelada do cartão e abre vagas de emprego em meio a crise

Variações da Selic

No relatório divulgado pela Bram, os economistas analisam que o cenário para o Banco Central “prescreve estímulo monetário extraordinariamente elevado”. De acordo com a Bram, “a magnitude do ajuste dependerá tanto de desdobramentos de política fiscal quanto de dados de atividade econômica disponíveis até junho”.

No dia 6 de maio, o Copom anunciou a queda da Selic para 3% ao ano, o que derrubou as estimativas dos principais economistas, que apontam a taxa para 3,25% ao ano. De acordo com o Comitê, está queda foi acarretada por uma “desaceleração significativa do crescimento global, queda nos preços das commodities e aumento da volatilidade nos preços de ativos”.

Já em relação a inflação, a Bram analisou que qualquer cenário traçado pelo BC neste período de pandemia estará abaixo da meta. “Acreditamos que a continuidade da ociosidade elevada, agravada pela crise atual, permitirá uma trajetória benigna de inflação para os horizontes de médio prazo”, disse.

A estimativa é que o IPCA neste ano fique em 1,8% e em 2021 suba para 3,2%.

Cartão Kontaazul

Convite Konta Azul

Sem consulta ao SPC e Serasa, Deixe o seu e-mail.