Tribanco registra crescimento de 55% no primeiro semestre

Tribanco

Mesmo com a forte desaceleração da atividade econômica global causada pela pandemia do novo coronavírus, o Tribanco registrou lucro líquido de R﹩ 10,5 milhões no primeiro semestre de 2020, o que representa um crescimento de 55% na comparação com o verificado em período similar de 2019. Nos seis primeiros meses do ano, o braço financeiro do Grupo Martins também deu início a uma jornada de mudanças que, entre outros fatores, visam transformar sua maneira de relacionamento com clientes – o centro da operação -, para torná-la mais digital, fluida e dinâmica.

Saiba mais

Como aprovar financiamento de veículo com score baixo

Banco Inter e Shell fecham parceria para pagamento de combustível com cashback

Banco BV tem lucro líquido ajustado de R$ 248 milhões no segundo trimestre

Banco do Brasil anuncia venda de mais de 600 imóveis com até 60% de desconto

IOUU registra mais de R$ 216 milhões em pedidos de empréstimos

Paralelamente à implementação de uma série de investimentos e iniciativas que buscaram acelerar os avanços culturais e comportamentais rumo a um mindset digital, com foco em uma visão aprofundada na experiência do cliente, o banco obteve resultados financeiros relevantes no período. Os ativos totais cresceram 18,9%, em comparação com o registrado em dezembro de 2019, e o patrimônio líquido chegou a R﹩ 489,9 milhões. Os Ratings Nacionais de Longo e de Curto Prazos emitidos pela Fitch Ratings obtiveram nota A (bra) e a classificação de risco emitida pela RiskBank foi BRMP1 (-), o que reflete o prudente gerenciamento de risco e a adequada qualidade de ativos do Tribanco.

Outros grandes destaques do desempenho da instituição foram verificados nas unidades de negócio que a compõem. A Unica, de pagamentos eletrônicos, atingiu a marca de R﹩ 1 bilhão de faturamento e alcançou mais de 3 mil lojas ativas. Já a corretora Tribanco Seguros aumentou a quantidade de apólices ativas em 8%. A Tricard, de cartões, registrou o faturamento de R﹩ 1,6 bilhão, um aumento de 1,3% no comparativo com o primeiro semestre de 2019. Considerando somente a modalidade de cartões destinados à pessoa jurídica (Cartão Super Empresarial), o Tribanco obteve alta de 6,1% no faturamento.

Como resultado de uma maior integração com o Martins e da diversificação de sua oferta de produtos e serviços, o banco ampliou em 7,6% sua base de clientes ativos. Esse incremento na carteira foi conquistado devido a esforços que visam melhorias da jornada do cliente dentro do chamado “Sistema Martins”, que, além do atacadista distribuidor de grande capilaridade nacional, envolve o Tribanco e suas unidades de negócio, para uma entrega completa, de modo que sejam atendidas as demandas do varejo brasileiro.

E a ampliação da base de clientes veio acompanhada de reconhecimentos importantes sobre as formas de atendimento a eles. Nos dois primeiros trimestres, a ouvidoria da instituição se manteve na primeira colocação do Ranking de Qualidade de Ouvidorias do Banco Central, no qual são observados critérios como prazo médio de respostas, qualidade da resposta e quantidade de demandas procedentes, bem como a filiação à plataforma “Consumidor.Gov”, criada pelo órgão regulador.

Entregas inovadoras Tribanco

Como parte da jornada de transformação digital do Tribanco e da série de mudanças que visam aprimorar o relacionamento com clientes, a instituição lançou soluções relevantes no primeiro semestre.

Um deles foi a Triconta, conta digital que centraliza serviços financeiros e ofertas de outros segmentos em um super app para pessoa física. Embasado no conceito de marketplace virtual, o banco passará a oferecer, por meio da Triconta, serviços nos ramos de telecomunicações, telemedicina, consórcios, investimentos, planos de saúde e odontológicos, entretenimento e empregos, além do seu portfólio financeiro. A estratégia com o produto é gerar a inclusão financeira de 45 milhões de pessoas ainda sem acesso a serviços bancários, principalmente das classes C, D e E.

O outro lançamento realizado foi a Triconta Martins, carteira digital para pequenas e médias empresas, considerada uma das primeiras experiências de “digital wallet” exclusivas para o público PJ. A ferramenta possibilitará o acesso de varejistas a um completo leque de soluções em uma única plataforma, de maneira fluida, prática e segura. Com ela, será possível ter acesso, por exemplo, a ofertas do marketplace Martins – um dos maiores atacadistas distribuidores do país – além de serviços financeiros, como cartão múltiplo, maquininha de cartões e seguros.

Mais detalhes sobre os resultados do Tribanco referentes ao primeiro semestre de 2020 podem ser encontrados no site http://www.tribanco.com.br/institucional/informacoes-financeiras