Um mês depois do início das transações pelo Pix, empreendedores estão mais preparados, segundo Stone

PIX Banco Central

Cresce o número de empreendedores brasileiros que já sabem o que é o Pix. É o que revela a pesquisa realizada pela Stone, entre os dias 4 e 9 de dezembro, quase um mês após o início oficial do modelo de pagamento.

Saiba mais

O estudo contou com a participação de 1.360 lojistas de todas as regiões brasileiras, sendo 26,3% do varejo, 20% do setor de alimentação, 7,6% do comércio de roupas e acessórios, 7,7% de serviços de saúde, 12,8% do ramo de papelaria e 25,6% de outros segmentos.

Do total de entrevistados, 80% afirmaram saber o que é o Pix e 58,6% que já estão prontos para receber e/ou realizar pagamentos pelo novo modelo. No comparativo com a primeira pesquisa realizada pela Stone em novembro, antes do lançamento do serviço, 77% dos empreendedores declararam que não estavam ou não sabiam se estavam prontos, e 64% nem sequer sabiam o que era Pix.

“A Stone, como desenvolvedora de soluções para empreendedores, tem atuado de maneira ainda mais próxima dos lojistas para que eles se sintam ainda mais seguros com o uso do Pix. O objetivo é tornar o método tão conhecido como os outros já utilizados pelos comerciantes, assim eles seguirão se familiarizando com o novo cenário”, explica Breno Maximiano, head de Banking da empresa de tecnologia financeira.

Ainda, em novembro, 24% dos respondentes que sabiam o que era Pix não se sentiam seguros com as comunicações sobre o método divulgadas até aquele momento. Hoje, esse percentual dentre todos os respondentes é de 36,8%. Segundo o estudo, as principais dúvidas dos lojistas são quanto aos custos e taxas, à segurança e à usabilidade e funcionalidade do meio de pagamento.

Pesquisa mostra que apenas 2% dos internautas sabem o que é Open Banking