Visa apresenta soluções para maior segurança ao utilizar o Pix

Visa Pix

O PIX, novo sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central está chegando e, com ele, algumas preocupações sobre como manter a segurança nas transações realizadas com essa nova tecnologia. Pensando nisso, a Visa oferecerá soluções de detecção de fraudes que podem utilizar até 260 variáveis para analisar cada transação com a ajuda de inteligência artificial.

Saiba mais

As soluções abrangem ofertas para credenciadores, estabelecimentos e emissores, sendo possível analisar as transações em tempo real para proteger os participantes do PIX contra fraudes, incluindo uma modalidade de golpe muito comum no Brasil, o roubo de identidade. As soluções analisam por inteligência artificial e machine learning o comportamento dos usuários e os dados das transações e envia um score de risco para os participantes seguirem ou não com aquela compra – tudo em questão de segundos. As soluções podem ser usadas nas transações com PIX, no cadastro e na portabilidade das chaves.

“Quando o assunto é segurança na nossa indústria de pagamentos digitais, é importante ir sempre além. Quando uma novidade surge, aparecem também novos tipos de golpes e fraudes. Nossa solução leva uma camada adicional de segurança para as transações”, conta Fernando Pantaleão, vice-presidente de Soluções e Vendas para o Comércio da Visa do Brasil.

Para emissores, a Visa traz neste momento uma solução de análise de riscos criada por especialistas globais em pagamentos instantâneos e já utilizada em diversos países, com forte uso de inteligência artificial. A partir da análise de inúmeras variáveis da transação, fornecerá ao emissor, em questão de milissegundos, um score de risco para que ele decida se segue ou não com a operação.

“Sabemos da importância da questão de segurança para toda a cadeia e temos uma enorme experiência que podemos aportar na experiência de uso do PIX. Por isso, estamos focados em levar soluções aos nossos parceiros para diminuir fraudes, evitar interrupções durante as transações e perda de tempo por parte dos consumidores”, conta Juliano Manrique, diretor executivo de Soluções da Visa do Brasil.