Você pode ser preso por causa de dívidas?

Você pode ser preso por causa de dívidas? (foto: internet)
Você pode ser preso por causa de dívidas? (foto: internet)
Você pode ser preso por causa de dívidas? (foto: internet)

Afinal, você pode ser preso por causa de dívidas? Essa é uma das dúvidas mais frequentes entre os consumidores que estão com restrição de crédito no mercado e temem as consequências disso.


No entanto, isso só pode acontecer em alguns casos especiais. Continue lendo para saber mais sobre esse assunto tema e esclareça suas dúvidas:

Publicidade

Confira Também: Quem poderá fazer o saque de rendimento do PIS/Pasep em 25 de julho?

Você pode ser preso por causa de dívidas?

De maneira geral, você pode ser preso por causa de dívidas caso não faça o pagamento de pensões alimentícias dos filhos ou por estelionato.


Esse último consiste em quando uma pessoa age com o intuito de praticar fraudes ou obter vantagens com base nos prejuízos de terceiros.

Vale destacar que, caso a sua dívida não se enquadre nas situações indicadas acima, você ainda pode sofrer ações judiciais que podem levar a penhora dos bens.

Principais causas de dívidas

As principais causas de dívidas está relacionada ao descontrole no orçamento pessoal. Isso pode ser gerado por uma série de situações inesperadas, entre as quais destacam-se:

  • perda de emprego;
  • diminuição de renda;
  • morte de familiar;
  • falta de organização financeira.

Para evitar esse tipo de situação, o ideal é investir em educação financeira para evitar o consumo exacerbado e irracional de créditos “fáceis” como é o caso do cheque especial, financiamentos, cartões, empréstimos, CDC, entre outros.

Geralmente, esses tipos de créditos cobram altas taxas de juros mensais, o que pode fazer com que a dívida se torne impagável no futuro. Por isso, devem ser evitados para que você não sofra com outras formas de cobrança de débito tais como a penhora de bens.

Cobrança indevida

Existem diversos casos de pessoas que tiveram o nome registrado em órgãos de proteção ao crédito como SPC/Serasa devido a um erro das empresas prestadoras de serviço.

Isso geralmente acontece quando as empresas não identificam o pagamento ou quando cobram por algo que não foi contratado pelo consumidor. Em situações assim é preciso tomar uma atitude.

Os especialistas recomendam que você recorra a essa medida. Para tanto, é necessário juntar os comprovantes e apresentá-los a empresa. Provavelmente, para evitar receber mais um caso judicial, o credor irá resolver prontamente o problema.

Contudo, caso isso não aconteça, será preciso recorrer à justiça para ter os seus direitos de consumidor assegurados. Apesar de ser um processo mais longo, ele é altamente eficaz em situações como essas.

Após saber em que situações você pode ser preso por causa de dívidas ou sofrer ações judiciais, o ideal é investir em estratégias para acabar com o acúmulo de contas.

Para tanto, invista em organização financeira e renegocie as suas dívidas atrasadas. Assim, você evita que o seu nome fique negativado e você tenha o seu poder de compras limitado.

Uma dica bacana é evitar os créditos fáceis como empréstimos e cheques especiais para cobrir uma dívida, por exemplo. Isso faz com que as suas contas fiquem ainda maiores, superem o seu orçamento e você não consiga arcar com esse tipo de gasto no futuro.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Convite Pag Bank

Sem consulta ao SPC e Serasa, Deixe o seu e-mail.