WhatsApp Pay: transferência via WhatsApp e a rejeição pela insegurança

Whatsapp Pay

A nova moda que o aplicativo Whatsapp lança dentre suas atualizações é a função Whatsapp Pay, opção que te permite transferir dinheiro entre os usuários que tiverem a mais recente versão do software.

A polêmica que gira em torno da novidade é a segurança dos dados envolvendo confiabilidade dos aplicativos em transações bancárias. Quando o assunto é dinheiro, é preciso pensar duas vezes!

Whatsapp Pay – Entenda o novo recurso disponível

A nova atualização do WhatsApp Messenger, disponibilizada desde maio deste ano, permite aos seus usuários realizar transações bancárias através do aplicativo.O novo recurso está sendo viabilizado de forma gradual aos que já têm a mais recente atualização do App em seu aparelho.

A funcionalidade permite que o usuário efetive até 20 transações por dia, com limite de R$1.000 por operação e o teto de até 5 mil reais para enviar ou receber dinheiro por mês.Vale destacar que está disponível apenas para transações entre pessoas físicas e não cobra taxa por operação realizada.

Importante lembrar, ainda, que para realizar as transferências no WhatsApp Pay os usuários precisam ter um número de telefone brasileiro, além de uma conta bancária com cartões de débito ou pré-pago, em associação com vários bancos.

Para enviar e receber dinheiro, é preciso inserir seus dados, adicionar as informações do cartão de débito, além de verificar o cartão direto no aplicativo.

A rejeição pela insegurança

A grande questão, para além dos aparentes benefícios oferecidos pela nova atualização, é que falar em compartilhamento de dados, internet e o principal, o nosso dinheiro, é o mesmo que falar em polêmica e opiniões que geram incertezas quanto à segurança do Whatsapp Pay.

Em um recente estudo realizado pela Akamai Technologies (empresa que analisa questões sobre segurança digital),foi constatado que mais da metade dos usuários não consideram os serviços de pagamento do aplicativo seguro, já que, com quase de 130 milhões de usuários no país, o WhatsApp é alvo frequente de golpes bancários.

O estudo, que contou com a colaboração de mais de mil entrevistados, vai contra o que dizem os especialistas:vários passos são necessários para assegurar que a pessoa seja de fato a dona da conta bancária que está sendo associada ao Whatsapp.

Essa mesma pesquisa aponta como crescente o número de pessoas que utilizam o WhatsApp para acessar informações das suas contas bancárias, o que consequentemente pode contribuir para que o aumento de golpes aplicados pelo aplicativo também cresça em escala proporcional.

Os ataques acontecem através de links e mensagens falsas, usados para acessar dados de contas bancárias, senhas e informações de cartão de crédito.Segundo especialistas, os usuários podem ficar sossegados, pois todas as operações realizadas pelo WhatsApp terão um alto padrão de segurança e certificação.

Em tese, isso garante que a privacidade e os dados dos clientes estarão seguros já que as transações estarão protegidas com várias camadas, que incluem o PIN do Facebook Pay e a biometria dos dispositivos dos usuários, assim como tudo no Whatsapp. Porém, a dica é que redobremos os cuidados ao compartilhar dados e informações bancárias em aplicativos.

Fonte: WatsGP